Top 80 de 2016 – Parte 8 (10-1)

E o tão aguardado top 10 chegou. Após 70 faixas até aqui, finalmente temos as salvadoras de 2016, que lançaram coisas genuinamente maravilhosas e que não pararam de tocar um minuto nos meus fones.

Aos que chegarem de paraquedas nesse post, ou apenas quiserem recapitular, aqui estão as partes anteriores:

Parte 1 [80-71] ~ Parte 2 [70-61] ~ Parte 3 [60-51] ~ Parte 4 [50-41] ~ Parte 5 [40-31] ~ Parte 6 [30-21] ~ Parte 7 [20-11]

E então, vamos lá. Sendo a única parte 100% feminina desse top, com vocês, as 10 melhores músicas de 2016:

Continuar lendo

Anúncios

Pacotão Aleatório #2 – RaNia, S.E.S e eSNA.

Olá, capopeiros. Como estão nesse penúltimo dia de 2016?

Pretendia comentar o comeback do RaNia BP RANIA num post solo, mas vi que haviam outros lançamentos bacanas pra comentar também, então decidi reunir todo mundo aqui nesse pacotão.

Pra começar, temos BP RANIA (sério, esse nome…) voltando renovado pela 2° vez em pouco mais de um ano:

BP RANIA – Start A Fire

Continuar lendo

REVIEW: EXID – STREET

“Então como percebi que as reviews ultimamente tem saído semanalmente, vou transformar em uma programação pro blog: toda quinta feira vai ter uma review de álbum, seja ele antigo, atual, de boyband, girlband, whatever, apenas algum que me motive a escrever sobre.” – este que vos escreve no post da review do 1 Of 1

Toda quinta feira”

Sei que hoje é quarta, mas por motivos de top de 2016 eu precisei adiantar essa review. Prometo que na semana que vem volto ao normal.

Enfim, vamos ao post: EXID, após 2 anos como parte do mundo nugu, finalmente estourou com Up & Down. E como todo grupo que atinge o estrelato, uma hora ou outra elas iriam lançar um LP, e eis que, em junho desse ano, o dito cujo finalmente foi lançado, e com a promessa de uma title completamente diferente do que elas já fizeram. E foi isso que tivemos, mesmo que não tenha agradado muita gente (afinal, vocês que sempre reclamaram de reciclagem TAMBÉM reclamaram que não parecia EXID). Mas será que o álbum vale a ouvida, assim como a title? Ou será que, como é de costume de 70% do kpop, é só um monte de filler pra preencher espaço? Vamos conferir.

Ouçam pelo Spotify:

Continuar lendo

Top 80 de 2016: Parte 6 (30-21)

Olá, amados. Perdoem-me por não ter feito post ontem, iria comentar sobre o Gayo Daejun, mas fiquei sem ânimo e acabei deixando passar. Porém, lhes compenso com mais uma parte do top de 2016, mais precisamente a antepenúltima. Depois desse post, restam somente mais 20 faixas até a grande vencedora do ano, hihi.

A partir daqui, só faixas que eu gostei desde o início e que eu não perdi o apreço em momento algum.

E então, vamos?

Continuar lendo

Top 80 de 2016 – Parte 5 (40-31)

Olá, seres que estão comemorando o Natal (ou não). Como estão? Se divertindo? Com vontade de transformar o almoço de família num enterro? Mandando o recado pro cremoso dizendo que vocês não são pavê, e sim pacomê?

Mais uma parte do top e menos músicas até a vencedora do ano. Era pra eu estar postando isso amanhã, mas como vocês devem ter percebido, eu sou uma pessoa que muda de ideia muito rápido, e como minha meta é postar o fim desse top no dia 31, fiz umas mudancinhas.

E então, vamos lá?

Continuar lendo

TAG – Idol Pra Toda Hora

Vocês se lembram que eu havia dito que só voltaria a postar aqui na segunda? Pois é. Eu faria isso porque até então não tinha nenhuma pauta pra post, mas eis que o Dalla Corte do Delírios da Madrugada me chamou no twitter e sugeriu que, juntos, criássemos uma tag, e aqui está ela.

“Um Idol Pra Toda Hora” consiste em escolher algum k-idol que você gostaria de ter em alguma situação, como, por exemplo, pra morar contigo ou pra ir numa balada. O critério de escolha é semelhante ao da tag “Quem é quem?”, onde eu justificarei minha escolha com base na personalidade do idol.

Não temos regras aqui, a coisa que mais se aproxima de uma é que a escolha dos idols seja justificada, pra ficar mais divertido. Fora isso, é tudo livre.

E então, vamos lá?

Continuar lendo