Há músicas bem melhores no álbum, mas Fine continua sendo uma boa title pro LP de Taeyeon.

Olá, como vocês estão?

E, iniciando a mudança no horário dos charts, temos Taeyeon fazendo seu comeback com o primeiro full. Como eu já falei algumas vezes aqui, LP’s sempre me deixam animado, e aqui não foi diferente. Confiram ai, Fine:

Continuar lendo

Anúncios

REVIEW: JONGHYUN – SHE IS

Olá, como vocês estão?

Enfim, mais uma semana e mais uma review. E existe algum motivo plausível pra eu resenhar um álbum que foi lançado em maio do ano passado? Talvez. É que, aparentemente, o Press It do Taemin completou 1 ano ontem, e quando comecei a escrever a review, me lembrei desse aqui, que passou completamente batido em seu lançamento. E também porque nenhum álbum recentemente lançado me chamou a atenção o suficiente pra resenhar. Então, porque não aproveitar essa vibe pra resenhar o She Is?

Eu sempre fui meio receoso quanto a carreira solo do Jonghyun. Suas composições são muito boas, mas por algum motivo os verdadeiros hinos ficavam enterrados nos álbuns, enquanto o single era algo morno, e ver que ele lançaria um LP me deixou bem animado, mas isso passou quando, novamente, uma das faixas mais fraquinhas se tornou o single, mas mesmo assim eu não perdi a vontade de ouvir o álbum. Será que ele é cheio de ótimas faixas que foram ignoradas ou é tão morno quanto sua title? Vamos ver.

Ouçam pelo Spotify: 

Continuar lendo

Subin segue seu estilo de solo pedante em Circle’s Dream e Strawberry.

E hoje também foi o dia do retorno de Subin, do Dalshabet. Sua sonoridade, como solista, é algo bem peculiar, pois ela sempre seguiu um caminho bem indie calminho, algo que pode dividir opiniões. Acho os solos dela do Naturalness e do Big Baby Baby bem ok, mas o EP solo dela do ano passado é bem agradável, então acabei por não criar muitas expectativas, e bem, o mv saiu hoje. Confiram, Circle’s Dream.

Continuar lendo