Top 100 de 2017 – Parte 6 (25-11)

Olá, como vocês estão nesse antepenúltimo dia do ano?

Chegamos naquela parte do top em que, por pouco (ou mais ou menos pouco) as músicas não entraram entre as 10 melhores do ano, mas que são tão boas quanto as que se encontram lá. Vamos.

25 – BLACKPINK – As If It’s Your Last

blackpink-as-if-its-your-last-cover

Foi diretamente do catálogo do 2NE1 em começo de carreira (aposto que vocês também conseguem enxergar direitinho a estrutura CL-Minzy-Dara-Bom no refrão-CL até o fim da música) que saiu o único comeback do BLACKPINK esse ano (afinal, é a YG). E foi bom darem algo mais “2NE1 em 2011” e menos “2NE1 em 2014” pra elas, pois isso aqui é o melhor single até agora, bem diferente da discografia de 5 músicas do grupo e da YG no geral (ver synthpop num refrão de lá é algo que chega até a ser chocante)

-x-

24 – DreamCatcher – Sleep Walking

dream-catcher

E falando em coisas diferenciadas da discografia… quer dizer, Sleep Walking ainda é 100% DreamCatcher, só que a troca do rock de sempre pra algo mais eletrônico mas igualmente dark foi o que deu toda a magia pra Sleep Walking e a tornou a melhor faixa delas no ano, e com certeza vai ficar entre as minhas favoritas do grupo por um bom tempo. De fato, redebutar Minx como um septeto satânico foi a melhor escolha da Happy Face…

-x-

23 – Wednesday Campanella – Ikkyu-san

z324017114

Ver Wednesday Campanella apostar em algo nada eletrônico e extremamente pop foi algo que eu não imaginei ver (eu não acompanhava o trio na época que saiu, mas a intro ficou legalzinha, então finjam). Ikkyu-san deve ser uma das faixas mais arroz-com-feijão e menos conceitual deles até hoje, e é muito bom ver que ela continua 100% Wednesday Campanella. A faixa é muito legal, e vê-la com o clipe (que diga-se de passagem, tem um monte de minorias, incluindo o próprio Ikkyu-san de verdade, achei isso bem bacana) a deixa melhor ainda.

-x-

22 – Lucy – B-day (feat Kisum)

lkgnis

Lucy, mais conhecida como Jiyeon do Glam, debutou solo esse ano desejando feliz aniversário pra ela, pra mim, pra todos nós, por cima de um house elegantíssimo digno de música de drag (uma interpretação vocal menos adocicada e isso aqui vira fácil fácil algo lançada pela Rupaul), e chega a ser um crime isso aqui estar com 57 MIL VIEWS em 9 meses de lançamento. Cadê os onces e as armys pra ajudar ela a subir nas views?

-x-

21 – 9Muses – Love City

b5ac473c172b9d1eee9f4359dd032ae9-1000x1000x1

Já que falei de música de drag lá em cima, que tal o maior jam das passarelas que esse nosso 2017 teve? A ideia de ver 9Muses só com 4 ainda é meio estranha, mas o importante é que elas ainda continuam lançando coisas icônicas feito Love City. As partes da Sojin dão um ar mil vezes mais interessante pra faixa, mas não quer dizer que o resto não seja legal também (apesar de, ao menos comigo, o replay factor ter se dado por conta dos raps mesmo)

-x-

20 – Sonamoo – Friday Night

sonamoo_friday_night_happy_box_project_album_cover_by_leakpalbum-dbjoyhd

E falando em 9Muses, quem decidiu dar uma resgatada na sonoridade delas (e dos Sweetune no geral) foi o Sonamoo. Eu gosto demais das produções deles, e mesmo que Friday Night não seja da dupla, a pegada é a mesma, apostando no retrô com ares mais dramáticos. E quem diria que até o sax faria milagres numa faixa, não? Só faltou mesmo um clipe oitentista com elas sendo melhores amigas pra sempre numa festa pra ornar legal.

-x-

19 – Odd Eye Circle – Girl Front

odd-eye-circle

Acho que não tô mais tão apaixonado por Girl Front quanto eu fui nos últimos 3 meses, mas ainda curto o bastante pra botar alto assim no top. Gosto muito da ideia de “ser o resultado dos solos das 3 garotas da unit”, tendo a óbvia estrutura de Love Cherry Motion (que ficou na peneira do top por pouco), os sintetizadores eletrônicos de Singing In The Rain e a bridge melancólica alá Eclipse (peneira também), e como single de verão é 100% entendível a predominância de LCM na faixa. Mas são duas bem boas, então tá ok.

-x-

18 – AOA – Excuse Me

angels-knock

Infelizmente AOA tá passando por uma lenta morte por causa da perseguição dos netizens, e eu não me chocaria muito caso Excuse Me acabasse sendo o último comeback delas, mas se for, pelo menos é uma faixa ótima, com influências eurodance até então nunca vistas em algo delas, mas que ainda permanece sendo 100% AOA (não tanto quanto Bing Bing, óbviamente). A dancinha icônica e bem acessível a todos nós ❤

-x-

17 – Snuper – Back:Hug

225640361db5714fa1731e32c18f1bb7

Até eu admito que dei uma boa matada em Platonic Love no ano passado, enfiando ela em 50° lugar, mesmo que não ache ela absolutely iconic assim. Mas esse ano será diferente, pois Back:Hug merece. Dá super certo essa coisa de emular Infinite que eles fazem, como eu falei la em cima, eu adoro a sonoridade das produções de Sweetune, e agora que estou falando de uma faixa que, de fato é deles, a coisa faz mais sentido. Parabéns pelo 3° melhor single de boygroup do ano, Snuper.

-x-

16 – Wednesday Campanella – Melos

cpq3y9p

Por algumas posições, Melos não é a melhor faixa do trio em 2017, mas ao menos o posto de melhor single ela tem. Percebi que boa parte do pessoal acha Melos meio fraquinha demais, mas eu gostei tanto, achei genial a mistura de bossa nova dos versos com a hora dos sintetizadores™ habitual no refrão da maioria das faixas deles, e mesmo que ela tenha soado bem ok na minha primeira ouvida, só cresceu com o tempo. Se vocês (assim como eu geralmente faço) não clicaram no que não conhecem, ta ai algo que vale a pena.

-x-

15 – Monsta X – Beautiful

the clan pt 25

Chega até a ser irônico eu, que sempre rasgo seda pra qualquer passo dado ou cada single de verão ruim que Monsta X lança por ai, tenha colocado só Beautiful no top, de tudo o que eles lançaram em 2017 (e não foi pouca coisa). Mas eu precisei dar uma queimada nas bsides pra enfiar coisas tipo Hwang Ya, então, prioridades. Mas enfim, Beautiful, como eu falei la no post solo, soava bem ok pra mim, mas ai não sei se foi o biasismo, se foi o costume com os breaks, eu finalmente aceitei ela na minha vida. Inclusive, os breaks que eu tanto abominei no começo, foi o que mais me puxou pra escutar ela.

-x-

14 – Faky – Keep Out

tumblr_oqw9fdkqim1tenskxo1_1280

Acho que poucos EPs de 2017 foram abertos de uma forma tão icônica quanto Keep Out abre o Unwrapped. Sério, isso aqui é MUITO BOM, é uma dessas farofas eletrônicas de 5 minutos que eu costumo achar um porre, mas que o Japão sabe fazer muito bem, e nesse caso, acho que esse amor todo se dá pelo fato de que a música é extremamente bem construídas, com versos muito bons, um refrão bem rebolativo, e, principalmente, o pré-refrão que merece um vogue muito bem feito. Ouçam aqui.

-x-

13 – Girls’ Generation – All Night

2131411

A festa de 10 anos acabou virando um enterro, mas a coisa que eu mais gostei no comeback do SNSD foi que ele passou mais ou menos longe das ballads insossas que demonstram o mais puro sentimento de alegria e gratidão aos fãs (pff), e All Night é bem o que eu queria ver num momento tão marcante na carreira de um girlgroup (falando em escala mundial), algo alegre e que encapsulasse bem o espírito das faixas delas. É uma coisa bem diva pop, e essa imagem mais amadurecida sempre fica muito boa nelas.

-x-

12 – CLC – Liar

10031738_org-e1484582967432

Todo o Crystyle é muito bom, e a faixa que mais me atraiu nele, superando até mesmo o single, foi Liar. Daria muito bem um single de verão com mv coloridão e festeiro, já que é esse o clima que Liar passa. Começa meio tropical, dai vem umas coisinhas eletrônicas aqui e ali, até chegar no refrão bem grudento e animado. E de verdade, acho que esse instrumental de intro de youtuber que hiper-reage a tudo no refrão foi um dos mais legais que ouvi no ano. Ouçam aqui.

-x-

11 – P.O.P – Catch You

p-o-p-puzzle-of-pop-1st-mini-album

Adorar tanto assim o debut de um grupo que basicamente nasceu fadado a flopar é bem triste, né? Pois é. Eu não tava dando nada pro debut delas, mesmo com os covers bacaninhas e a icônica paródia do Produce 101, mas ai eu simplesmente fui pego (me digam que vocês entenderam esse trocadilho bosta com o nome do single) e até agora escuto isso aqui freneticamente. É algo que o Crayon Pop lançaria, e se por acaso a empresa delas não enterrar o grupo de vez, ta ai a chance de elas serem as sucessoras.

-x-

Agora só resta o top 10 mesmo, que vai ao ar no domingo. Pra quem quiser adivinhar: 2 bsides e 1 single de jpop, 5 singles de girlgroups coreanos, 1 solista e 1 boygroup. Aguardem!!1

Não se esqueçam de curtir a página do blog, e se gostaram do post, compartilhem ❤

Anúncios

3 comentários sobre “Top 100 de 2017 – Parte 6 (25-11)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s