Jessica chegou tarde demais na festa do tropical house e infelizmente isso acaba ofuscando demais seu comeback.

E então Jessica fez seu primeiro comeback solo hoje (09), com Wonderland. Pelas fotos teaser que ela lançou, minhas expectativas pra ballad chata já estavam lá em cima.

Pelo menos não foi esse o caso. Confiram:

Mas também não é o que vai salvar nosso mês. Sei lá, se Jessica tivesse lançado isso como debut solo, ou pelo menos antes de a cena coreana saturar completamente o tropical house, Wonderland seria ótima. Mas infelizmente ela acabou se atrasando e a sensação que seu comeback nos dá é que lançaram a mesma coisa umas 1849287 nesse ano (deve ser porque foi realmente o que aconteceu)

Acho que não é novidade pra ninguém que o kpop adora uma saturação. Vou usar de exemplo músicas que possuem como refrão algo com influências de trap/algum break de alguma coisa/sei lá o que (que por acaso eu já critiquei umas duas vezes aqui e podem acabar achando que é implicância minha, mas não é o caso, até porque eu gosto de várias):

wonderland.gif

Quando 4Minute lançou Crazy no ano passado, era algo muito legal, cool, diferente no kpop. Depois veio o BTS, BIGBANG, iKON, Monsta X, milhares de boybands nugu, e quando 4Minute lançou Hate no começo desse ano (mais ou menos um ano depois após Crazy), o estilo já estava mais que saturado, e ainda assim ele continua sendo usado quando estamos praticamente em 2017. Entenderam o ponto que eu quero chegar? Você se basear em algo que hitou pra usar no que vai lançar é algo que existe desde que música é música. Mas o problema é quando uns 20 atos lançam praticamente a mesma coisa, sem ao menos se preocupar em usar alguma variação, e acabam entupindo o mercado com coisas genéricas que só são genéricas por conta do uso excessivo. Talvez isso se aplique ao ocidente também, mas eu só me preocupo em acompanhar os artistas pelos quais me interesso e a maioria deles não é mainstream, então não vou entrar nessa parte.

E parece que a nova vítima disso tudo é (ou foi, sei lá) o tropical house.

wonderlande.gif

Não me entendam mal, só estou falando isso neste post porque Jessica, infelizmente, acabou sendo a primeira oportunidade que tive pra falar sobre. E Wonderland não é ruim, a forma como ela vai se construindo pouco a pouco até chegar no refrão é bem legal, eu curti isso. Mas por ter sido lançada a esse ponto do ano, acaba se tornando somente uma no meio de uma montanha de milhares

Acho que as únicas coisas marcantes nisso tudo são o timbre dela, que sempre se destacou, e o mv lindo, quase natalino e que faz jus a seu apelido de Ice Princess (além do Jessicão do lado dos castelos, mas isso eu prefiro ignorar).

E vocês, o que acharam de Wonderland?

Não se esqueçam de curtir a página do blog, e se gostou do post, divulgue ❤

Anúncios

4 comentários sobre “Jessica chegou tarde demais na festa do tropical house e infelizmente isso acaba ofuscando demais seu comeback.

  1. Karol Póss disse:

    Também não achei essa música dela lá tudo isso, ainda prefiro Fly – e olha quem nem foi lá minha música preferida do ano. Acho que a Jessica tem um potencial muito maior que esse e que deve ser explorado na sua carreira solo, vide aqueles covers antigos que ela fazia nos SMTOWNs da vida com a Krystal, à la Kesha ou Katy Perry.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s